Danilo Pérez lançou para as estrelas e América celebra 10 anos mais tarde.

No calendário anual de atividades importantes em nosso país, o Festival de Jazz do Panamá ocupa um lugar privilegiado. Também aparece na agenda dos amantes deste gênero musical, de todo o mundo como um dos compromissos anuais, que ninguém quer perder.

Disciplina, dedicação, responsabilidade e muito poder de convocação fizeram possível o êxito internacional da iniciativa do pianista panamenho, ganhador do Grammy e Embaixador da Boa Vontade de UNICEF, Danilo Pérez.

Um olhar retrospectivo para o Panamá Jazz Festival faz os panamenhos sentirem autêntico orgulho, porque o prestígio de que goza é impressionante. Não é para menos. Começou-se a trabalhar forte, em equipe, desde a raiz Danilo Pérez e seus patrocinadores acreditaram na possibilidade de colocar o Jazz em nosso país, em um lugar especial ,como o que merece um gênero musical,que tantas figuras de renome, locais e internacionais têm dado a luz através da história.

De 2003, até a data, tem desfilado pelos cenários do Panamá Jazz Festival devotos proeminentes deste tão especial tipo de música, de Estados Unidos, Porto Rico, Colômbia, Chile, Cuba, Itália e Panamá. Cabe mencionar entre eles Kenny Barron, Mike Stern, Jack Dejohnette, Carlos Garnett, Charlie Hunter, Joe Lovano, John Patitucci, Víctor Paz, Danilo Pérez, Janis Siegel, Bárbara Wilson, Carlos Garnett, Kurt Rosenwinkel, David Sánchez e Mark Turner.

Randy Weston, Edmar Castañeda, Nnenna Freelon, Tía Fuller, Kelley Johnson, Stanley Jordan, Catherine Russell, Dave Samuels, Wayne Shorter, Luba Mason, Marco Pignataro, Chucho Valdés, Lizz Wright, Jamey Haddad, Terri Lyne Carrington, o trio de Danilo Pérez, Juanito Pascual e o Conservatório de New Englad também fazem parte dos que têm deleitado milhares de pessoas de todas as idades, na Praça Catedral, Teatro Anayansi, Cidade do Saber e outros cenários.

Muitos estudiosos.

Importante é poder salientar o fato de que em uma década, o Panamá Jazz Festival tem sido trampolim para que jovens talentosos e entusiastas, mas de excassos recursos econômicos, de Panamá e outras latitudes, possam ter a oportunidade de estudar música em reconhecidas instituições do exterior como o é Berklee College of Music.

Destacadas apresentações.

Com orgulho, se tem visto bem sucedidos como Jahaziel Arrocha encantar com seu talento musical durante o festival. Também compartilhar as suas experiências, conhecimentos e anedotas com outros jovens e crianças, que como ocorreu com ele, sonham em cultivá-lo,em estar em um cenário oferecendo um concerto e em serem aplaudidos.Audições e clínicas.Assim vemos também entusiastas estudantes de música, que participam cada ano nas audições em busca dessa oportunidade de crescer pessoalmente e profissionalmente, porque são imensuráveis os benefícios da arte musical no indivíduo.

Reconhecimentos notáveis.

Neste rápido trajeto por 10 anos de Panamá Jazz Festival, cabe mencionar que se tem distinguido músicos notáveis como Luis Russell (2003), Victor Boa (2005), Mauricio Smith (2006), Bárbara Wilson (2007) Clarence Martin (2008), Sonny White (2010) e Víctor “Vitín” Paz (2011).