Estimam crescimento de 10% para 2013

Depois de receber 2.1 milhões de turistas durante 2012, as primeiras projeções para 2013 apontam que a atividade turística no Panamá crescerá 10% durante o ano em curso.O setor privado e as autoridades baseiam suas estimativas em uma recuperação no setor de cruzeiros, segmento que caiu 28% durante 2012.Esta foi uma das razões, pelas quais não se alcançou a meta de 2.2 milhões de turistas o ano passado.

Também se espera que a entrada de visitantes aumente pelo Aeroporto Internacional de Tocumen, devido ao interesse que tem novas linhas aéreas de estabelecer vôos diretos até o Panamá.Ernesto Orillac, sub-administrador da Autoridade de Turismo de Panamá (ATP), indicou que a presença de um cruzeiro saindo durante todo 2013, desde o porto de Colón 2000, será um fator determinante para atrair mais turistas.

O funcionário se refere às operações da companhia de navegação espanhola Pullmantur, que a partir de abril estenderá durante todo 2013, a sua saída desde o home port, na costa atlântica,A empresa utilizará sua embarcação maior, o Monarch, que tem capacidade para 2 mil 752 passageiros.” A particularidade dos passageiros de cruzeiro, que embarcam em Colón, é que decidem conhecer outros pontos da cidade de Panamá, o que injeta um importante fluxo de moeda estrangeira na economia”, indicou.

Durante 2013, a estratégia estará focada no mercado latino americano, com maior ênfase nos países do sul do continente, como Argentina, Brasil, Chile, Equador e Colômbia.O Ano passado, A América do Sul, se consolidou como a região, que mais visitantes trouxe ao turismo panamenho, com a entrada de mais de 700mil turistas.Segundo relatórios oficiais, a entrada de turistas brasileiros e equatorianos durante 2013 cresceu mais de 30%, em comparação com o movimento de 2011.Orillac, assinalou que os maiores esforços se destinarão aqueles destinos onde tenha maior disponibilidade de assentos, como o Chile.

Enquanto que desde destinos como Colômbia e Brasil, se aumentará a chegada de vôos fretados. Uma das ideias é replicar o modelo utilizado na Europa, onde se contratou empresas de relações públicas para promover os destinos panamenhos. A promoção no mercado mexicano também será retomada devido ao orçamento de promoção, que inclui fundos para a campanha internacional, alcança os 14 milhões de dólares.

Empresários sustentam que o principal objetivo para 2013, é o mesmo que se tinha o ano passado: elevar os níveis de ocupação.Apesar de que a entrada de turistas cresceu 6% em 2012, este movimento não foi suficiente para encher os quartos , que foram habilitados nos últimos anos. Para isso, se buscará atrair mais congressos e convenções ao país, segmento que impediu que a ocupação baixasse ainda mais durante 2012.O ano passado se realizaram mais de 70 eventos internacionais no país gerando um fluxo importante de visitantes.