Cruzeiros seguem crescendo no setor turístico

A chegada de cruzeiros continua sendo importante para o turismo panamenho nos últimos anos. No ano 2013 o impacto econômico deste segmento turístico voltou a receber mais de 45 milhões de dólares na economia nacional. Os portos panamenhos recebem uma média de 135 cruzeiros por ano.

As estatísticas da Autoridade de Turismo Panamá (ATP) detalham que no mês de novembro de 2013, o desembarque de passageiros de cruzeiros chegou a quantidade de 301,149, isto representa 9,2 % de acréscimo com 25,470 turistas, mais do que no mesmo período do ano 2012.

Os cálculos dos especialistas da Florida Caribbean Cruise Association (FCCA) disseram que cada passageiro que desembarca em um porto gasta uma média de 125 dólares diários.

Para este mês se espera a chegada de mais de 21 destes grandes navios com turistas. O Porto de Colón 2000 é o que mais atividade terá com 19 navios localizados na entrada do Canal e nas margens da cidade de Colón.

Esse porto permite essas linhas combinar visitas nas eclusas, na zona da ampliação do Canal do Panamá, compras nos centros comerciais com viagens, que cruzam o istmo em ônibus e trens.

Entre os principais cruzeiros, que chegam a Colón 2.000 estão o Equinox e o Century, de Celebrity Cruises; o Coral e o Island, de Princess cruises. Estes dois programam itinerários que sobem as eclusas de Gatún e voltam ao porto de Colón.

El Vision of the Seas, de Royal Caribbean, totaliza 4 saídas, partindo todos os sábados de janeiro desde o porto caribenho.

De seu lado, o porto de Colón 2.000 tem sido premiado pela linha Princess Cruises pelos seus excelentes serviços.

Augusto Terracina, empresário no negócio de cruzeiros, disse que faz mais de 12 anos de operação,que a mão de obra de Colón tem desenvolvido disciplina e compromisso em seus trabalhos, e tem melhorado os serviços, a segurança, mão de obra do cais, porta-bagagem e outros serviços.

O sub- administrador geral da ATP Ernesto Orillac, disse que o Canal é uma grande atração para os cruzeiros e que os números que têm se demonstrado é que 85 % dos passageiros são norte americanos.

Fonte: www.elsiglo.com